terça-feira, 27 de maio de 2014

As vezes sinto falta de andar de mãos dadas, de sentir a mão deslizar em meu cabelo como afago, de sons de sorrisos do nada, do carinho que não é só no primeiro encontro. Sinto falta do olho no olho, da boca molhada, de deitar uma cabeça no meu colo e das tardes ensolaradas. Sinto falta de me apaixonar!!!! Caminho tão segura , mas as vezes tropeço e na topada sinto dor...ai escolho seguir e deixar pra tras essas coisas do AMOR. (Simone Prado)


4 comentários:

  1. Linda Simone, não, jamais deixes para trás as coisas do amor!
    Amei ler aqui, amar é tudo em nossas vidas, mesmo que em alguns momentos dela, estejamos sentindo que nada valha a pena, mas vale sim!
    Abraços apertados!

    ResponderExcluir
  2. Minha querida

    Por vezes ficamos assim desalentadas, mas por nada deixes de sonhar.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  3. Como vai a tua vida!
    bom dia amiga, Simone Prado
    repleta de felicidade e alegria
    é o que te desejo eu Eduardo.

    No teu Flores no Jardim,
    continuas perfumada flor
    porque tens beleza sem fim
    sejas também feliz no amor.

    Assim escrevestes,
    sinto a falta do olho do olho
    do que é que foi que te esquecestes
    da fruta, dos tomates ou do repolho.

    Não te quero aborrecer,
    só pretendo te animar
    voltarei para os teus poemas ler
    não te esqueças de tuas flores regar.

    Obrigado pela carinhosa visita.
    desejo para ti um belo dia,
    um beijo também para ti amiga!
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  4. Corrijo: falta do olho no olho e não falta "do olho do olho".

    ResponderExcluir