terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

No fundo do seu olhar...



Lá estava você com aquele jeito de olhar,
onde fala sem palavras ao me fitar.
 Me acaricia sem me por as mãos,
com um brilho de adoração.


Olha bem dentro da minha alma,

como se baixinho me pedisse: calma!
Em meu peito meu coração derrete,
é um brilho que me diverte.


Eu suspiro bem fundo,

querendo em ti mergulhar,
me deliciar em seus lábios,
ao meus olhos fechar.


Mas choro sofrendo,

seu olhar vou querendo,
quando de mim ele vai embora,
queria gritar bem alto:
volte e me olha


(Simone Prado)

2 comentários:

  1. Lindo teu poema, amiga Simone. Um abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderExcluir
  2. Suas poesias são sempre muito lindas...É preciso sempre ter esperança.
    Beijos.

    ResponderExcluir