terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Ao cheiro das Águas...






O coração se regenera e se renova e ama de formas diferentes e nenhuma delas  deixa de ser verdadeiro.

As flores dão sementes, dãos seus frutos, dão suas flores, depois murcham e morrem até surgir um outro botão e uma nova flor.
Somos pertencentes a natureza e como ela nos renovamos, ainda que muitas vezes pareça não ter recomeço e que tudo chegou ao fim.
Há sempre uma nova oportunidade quando abrimos o coração pra receber o melhor que a vida tem pra cada um de nós. (Simone Prado)

 "Se envelhecer na terra a sua raiz, e o seu tronco morrer no pó,

Ao cheiro das águas brotará, e dará ramos como uma planta.

Porém, morto o homem, é consumido; sim, rendendo o homem o 


espírito, então onde está ele?

Como as águas se retiram do mar, e o rio se esgota, e fica seco,


Assim o homem se deita, e não se levanta; até que não haja mais


céus, não acordará nem despertará de seu sono.

Jó 14:8-12

3 comentários:

  1. Lindo e reconfortante sentir que está de novo desabrochando, para a vida, para o amor, como um belo botão de rosa. Será certamente muito perfumada essa flor.
    Beijinho, uma doce semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  2. Oi Simone! Como está?
    Voltar à terra, de onde viemos, e se renovar e se transformar numa bela flor, pela reciclagem natural de tudo que é vivo. Adorei seu texto, muito filosófico!
    Um abraço e tenha bons dias!

    ResponderExcluir