quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Entre razão e coração...

Diz ser mentira que não é desse jeito,
que o coração insatisfeito se saciou em você,
Diz não ser verdade que o amor nasceu de verdade,
onde não devia florescer.
Eu ainda avisei, mas você não quis me escutar,.
quando eu disse que não devia me olhar.
Eu ainda lutei, quando naquele dia eu chorei
quando na primeira despedida você comigo também chorou.
Nunca entendi o que foi que aconteceu, ainda não sabia ser isso o amor.
Tentamos fugir tantas vezes de não seguir o coração,
como adultos, tentamos escutar a razão.
Mas a razão tantas vezes foi papo furado que não convenceu o interior,
fugíamos quando queríamos nos perder de desejo,
embriagando entre nossos beijos e foi o que rolou.
Agora, mais uma vez tentamos ir embora sem a minima vontade de partir.
eu só queria deixar meu coração me conduzir.
Fico a esperar que você por um momento mande a razão sumir,
e viver o que nunca planejamos conseguir.
Eu encontrei o amor, no jardim árido da minha vida,
num solo desgastado em meio as feridas que um dia abandonei.
Olha amor, a semente que você deixou floresceu,
Agora não sei se é a ROSA OU SE SOU EU.
(SIMONE PRADO)


6 comentários:

  1. Boa noite amiga Simone
    Que bela construção poética. O eu lírico pleno de amor e desejo. Que ele floresça e faça feliz a poetisa
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema miga !
    Assim é o amor sempre nos inspirando...

    Beijos no coração !

    ResponderExcluir
  3. Com esta quadra venho aqui,
    Bom fim de semana te desejar
    Amiga Simone Prado, escrevi para ti
    Com todos os versos a rimar,

    Gosto mais de escrever assim,
    Explicar, não sei porquê
    A felicidade e o amor não tenham fim
    Tudo de muito bom desejo para você!
    Um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  4. Olá, querida
    Em meio a desencontros, vamos crescendo pelo e para o amor... Lindo post!!!
    Feliz 2014!!!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  5. Que lindo,Simone!!Gostei muito! bjs, ótima semana,chica

    ResponderExcluir
  6. Sentimento não se entende, se vive ou não. Inútil disseca-lo, tentar enquadra-lo num conjunto de regras. O sentimento sai do coração, pega una atalho e não passa na cabeça. E pra que economizar vida, felicidade, a vida não precisa que a compliquemos, alias nos é que a complicamos. Vivamos apenas isso.

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir