domingo, 15 de dezembro de 2013

A procura de um rosto...




Por que me deixou sozinha?
Abandonada em meio a  mim?
Mergulhada nas lembranças de nós dois.
Agora ando por ai a procura de um rosto,
de um abraço, de palavras que façam sentido,
não um rosto escondido e nem lábios que não toco mais.

Eu procuro um rosto que se encaixe em meus pensamentos,
que desperte em mim sentimentos,
que me toque em minhas emoções.
Eu procuro um coração.

Não uma substituição mas um rosto que desperte,
que se torne principal,
um rosto que venha sempre em minha mente,
quando eu acordar ao amanhecer,
que me acompanhe o dia todo,
querendo me pertencer.

Onde estará?
Fico na expectativa a esperar,
a ir em busca algumas vezes,
ou então me escondo,
tenho medo de não chegar.
Mas sei que virá um dia,
me despertando a alegria,
de voltar a sorrir do nada,
e de apenas me deliciar.

Fico a imaginar,
como seria a forma desse rosto,
a intensidade do olhar,
os cabelos,
o contorno da boca,
a textura da pele,
 o calor.
Até mesmo o sabor dos lábios....

...me lembro de quando Deus nos desenhou, quando sonhou com cada um de nós, como nos moldou...e assim fico a tentar fazer com que o rosto tome forma e se torne vivo.

Quando cessará os alarmes falsos, os rostos que desfazem a forma e perdem o caráter?
Eu procuro um rosto, onde estará?

 (Simone Prado)

2 comentários:

  1. Oi Simone querida


    Saudades daqui viu... Primeiro quero elogiar teu poema e depois pedir desculpas pela ausência...
    Já encontrei o rosto ao qual vou lembrar a vida toda e não sei se isso é bom ou ruim...rs
    Mas faz parte não é mesmo amiga????

    Beijos e uma linda semana pra você.
    Ani

    ResponderExcluir
  2. Olá Simone
    Que lindos versos minha querida. E com certeza esse rosto tão especial vai aparecer quando tu menos esperar e vira te fazer feliz.
    Uma semana de muito carinho e amor
    Beijos

    ResponderExcluir