sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Crueldade

Que crueldade a solidão,
sem um ombro pra chorar ou uma mão pra segurar.
Sem alguém pra ouvir ou apenas abraçar.
Coração vazio e pequenino,
abandonado e jogado as traças,
fazendo um papel de menina inquieta,
muitas vezes olho e em nada acho graça.
As vezes queria um ombro pra recostar,
sem me preocupar se estou a agradar,
ser simplesmente eu sem disfarçar.
Chorar quando sentir vontade, 
ou somente se calar.
Mas ter um olhar pra se ver,
um carinho por merecer,
ficando a fitar.
As vezes a solidão asfixia,
parece estrangular o peito,
mas no outro dia olho adiante,
me ponho de  pé e vou avante.
(Simone Prado)


7 comentários:

  1. Essa falta de alguém é um mal que atinge toda a humanidade,estar só machuca e faz com que a gente se sinta um nada, mas tudo passa, até a dolorida e cruel solidão!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá Simone, mudou o fundo do blog, está bem outonal e no contexto deste poema.
    Os seus versos recordaram-me uma canção infantil que o meu filho costuma ouvir "todo o mundo precisa de carinho, de um abraço, de amor e atenção, às vezes até de um colinho". Apesar de simples, essa música revela bem a necessidade de afecto de todo o ser humano.
    O que é a vida sem afectos?
    Beijinho, uma doce semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  3. A solidão é de facto algo muito pesado, que dói e chega a ser insuportável....
    Desconforto, tristeza, ausência....
    Gostei muito minha querida!!!
    beijo
    anacosta

    ResponderExcluir
  4. A solidão é de facto algo muito pesado, que dói e chega a ser insuportável....
    Desconforto, tristeza, ausência....
    Gostei muito minha querida!!!
    beijo
    anacosta

    ResponderExcluir
  5. As Flores no Jardim
    Pertença de Simone Prado
    Venho visitá-las sim
    De livre vontade, não obrigado.

    Há muito tempo não vinha aqui
    Por esquecimento, não é não
    Quando pela primeira vez te vi
    Disse adeus à solidão!

    Crueldade também não
    Longe dela te mantenhas
    Não digas não à paixão
    Tudo de bom em tua vida tenhas!

    Não asfixies a alegria
    Vive com ela em teu rosto
    No teu olhar vi um dia
    Afasta de ti o desgosto!

    Desculpa antes não ter
    Respondido, à tua visita
    Só agora o vim fazer
    Te peço desculpa minha amiga!

    Não fiques aborrecida
    Tudo de bom te desejo
    Tenhas de tudo em tua vida
    Recebe um abraço e um beijo!
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  6. Ame a vida e os bons amigos, pois a vida é curta e os bons amigos são poucos.
    Te desejo um ótimo fim de semana beijinhos.

    ResponderExcluir
  7. Podemos escolher por livre vontade....beijo Lisette.

    ResponderExcluir