domingo, 14 de julho de 2013

Máscaras da vida

Já perdi a conta das lágrimas que derramei,
dos cacos que tive que colar,
do joelho ralado e doendo,
tendo que me levantar.
Já perdi a conta das palavras que acreditei,
das muralhas do meu peito que muitas vezes desmoronei.
Um escudo em minha frente que foi erguido com sofrimento,
já perdi a conta das vezes que me desarmei.
Me pergunto todas as vezes que já estive ao chão,
como cai de novo na mesma emoção,
de ver o lado bom de pessoas que me ferem o coração.
Vou levando a vida com medo de acreditar,
nos rostos mascarados que querem me conquistar.
O cansaço que invade em minha mente,
trazendo a desmotivação,
lutando para que não deixe morrer em mim a eterna PAIXÃO.
(Simone Prado)

2 comentários:

  1. Querida amiga, desejaria visitar todos meus seguidores e fazer um comentário exclusivo. Mas como já são 725 seguidores, graças a Deus; não consigo pois tem o agravante da minha net ser lenta demais.
    Obrigada que você faz parte deste grupo maravilhoso que impulsiona a continuidade deste trabalho na blogfera.
    Mesmo com este comentário pronto, passei para te dizer que és muito importante e muito querida. Deixo este pensamento e caso não concorde com o comentário colado, fique a vontade para apagar.
    Com nossos pensamentos
    e palavras construímos
    o verdadeiro mundo em que vivemos..
    Por isso, nossa vida e
    nossa felicidade dependem,
    exclusivamente,de nossos pensamentos
    e de nossas palavras.
    Vigie o momento presente
    para que seu futuro seja feliz.
    Plante sementes de otimismo e
    de amor para colher, amanhã,
    os frutos da alegria e da felicidade.
    Desejo-te chuvas de bênçãos na tua vida hoje e sempre.
    Abraços
    Lourdes Duarte.

    ResponderExcluir
  2. Lute com todas as forças para não deixar a paixão passar, ela faz poesias divinas! abraços

    ResponderExcluir