sábado, 13 de abril de 2013

No fundo do olhar

O seu olhar foi como flecha cortante em meu peito a penetrar,
rasgando a razão do que não se era pra guardar,
muralha que parecia tão forte veio a desmoronar,
mas se  não era pra ficar porque veio a adentrar?
Talvez o mero prazer de conquistar,
transformando um EGO autora juvenil a encantar,
com jeito de menino carente o sorriso a brincar,
com olhar tão profundo a me encantar.
Depois foi se apagando o que antes era luz,
agora somente um vácuo no escuro onde antes ocupaste lugar.
Na mente um sinal de vazio,
no coração as lembranças que me fizeram chorar.
O tempo vai passando, sei que vai tudo levar,
a decepção, o desgosto também ao de um dia partir,
do olhar que me rasgou o peito jamais verei sorrir. (Simone Prado)

3 comentários:

  1. FELIZ DIA DO BEIJO !!!!!!!!!!!!!!
    BOM DIA !!!!!!!!!!!
    NO FUNDO DO MEU OLHAR,VEJO QUE ESTÁS DE VOLTA AO NOSSO CONVIVIO,POR ISSO QUE VIM TE OFERTAR MINHA AMIZADE NOVAMENTE...
    PARABÉNS PELO TALENTO EXPRESSO DE FORMA MAGISTRAL EM CADA PENSAMENTO,EM CADA POEMA ...
    BJS DE BOM DIA !!!!!

    ResponderExcluir
  2. Linda, melancólica e bem inspirada poesia! beijos,ótimo fds!chica

    ResponderExcluir

  3. Nos teus olhos eu vi
    Neles a sua cor
    Teu lindo poema li
    Escrito por uma flor.

    Saiu do meu jardim
    Suas férias foi gozar
    Trouxe perfume para mim
    Com ele hoje me veio perfumar!

    Esperei por este momento
    Nunca perdi as esperanças
    Tem guardas no pensamento
    Do passado as lembranças!

    Torna a vida em tormento
    Quem de dor padece
    Com o passar do tempo
    Muita coisa se esquece!

    Obrigado pela visita,
    bom domingo e um beijo
    para você, amiga Simone Prado.
    Eduardo.

    ResponderExcluir