sexta-feira, 19 de abril de 2013

Essa tal de saudade

Vai! Me dá uma trégua,
me erra, me abandone.
Venha de mim se despedir,
não adianta sentir saudade
de quem preferiu partir.

Vai embora,
não fique mais,
não demora.
Deixe-me passar despercebida,
não me maltrate mais,
não cause ferida.
Vai saudade bandida.

Não se espezinha de mim,
não esmague meu coração,
não vê que estou entristecida,
sentindo-me tão perdida,
sem emoção.

Por algum tempo até desejei,
que nunca tivesse acontecido,
que de você eu não tivesse o sorriso recebido,
nem os beijos que eu te dei.

Mas entendi que era mentira,
pois teria vivido tudo novamente,
se hoje eu pudesse escolher.

Acabou acontecendo o que você disse:
que não queria me fazer sofrer.
Talvez não lhe cause nenhuma emoção,
ver o que de mim restou
Uma lágrima que não cessa em cair,
com a saudade me causando dor.

É tão fácil seu silêncio,
sua página virada,
como se eu não fosse nada pra você.
Eu devia ter percebido,
que a felicidade sempre me abandonou,
e que um dia iria embora,
e de mim nem se lembraria,
e que outras pessoas viriam em sua vida e
que você recomeçaria tudo outra vez...
(Simone Prado)


4 comentários:

  1. Sempre intensos e belos poemas, beijos.

    ResponderExcluir
  2. Tua ausência. saudade
    Porque te foste embora
    Procurar a felicidade
    Devagarinho estás voltando agora.

    Não te escondas com ela
    Feliz te quero ver
    Sabes que a vida é bela
    Não a deixes de viver!

    Ainda te lembras amiga
    Dos nossos contactos à distância
    Perfumada e florida
    Com o perfume da elegância.

    Aconteceu a despedida
    Dando lugar à tristeza
    Mantêm-te sempre prevenida
    Nunca desprezes a tua beleza!

    Pela tua visita obrigado
    Bom fim de semana te desejo
    Amiga Simone Prado
    Recebe um beijo
    Do amigo Eduardo.

    ResponderExcluir
  3. Mucha nostalgia y desazón en tus letras mi querida Simone, estoy segura que nuevas oportunidades te dará la vida.
    Te dejo un fuerte abrazo, mil gracias por pasar y dejar tu bello comentario!

    ResponderExcluir
  4. Precioso poema. Gracias por compartirlo.

    ResponderExcluir