sábado, 12 de janeiro de 2013

Sonho ou realidade?

Olhei para o horizonte, me deslumbrei com sua multicor,
bailei em meio as nuvens de algodão,
e me perdi no céu azul.
Era o sol mais lindo que eu podia  ter,
em meio aos seus raios me aquecer.
As gaivotas unidas,
cantando o raiar do dia num som estridente de pura alegria.
Era um novo dia,
cheio de expectativas de vida,
trazendo sonhos embora adormecidos,
o vento a balançar meu vestido.
Como num passe de mágica a brisa virou tempestade,
as árvores antes tão acolhedoras,
se transformaram em sombras assustadoras.
No céu tão límpido nuvens de chuva negras,
levando os sonhos e trazendo incertezas.
Troquei meu bailar em correria,
olhando para trás e temendo o dia que viria,
O horizonte era um sonho lindo,
que no amanhecer tive que acordar.
Mas sei que um dia,
novo amanhecer surgirá,
trazendo de volta minha alegria,
e juntos de mãos dadas ficar.
(Simone Prado)


7 comentários:

  1. Antes de chegar o novo dia
    Eu te quero elogiar
    Vou buscar para você a alegria
    Antes do sol no horizonte raiar!

    Trocaste o teu bailar em correria
    Eu para te ver fiquei a esperar
    Já o sol muito alto ia
    Quanto te vi a correr chegar!

    Parecia que vinhas
    Nas nuvens a voar
    Teu vestido abalançar tinhas
    Nele o vento forte a soprar!

    Te perdeste no céu azul
    Por cima das nuvens cinzentas
    Voavas direcção a sul
    Muito tempo a voar não aguentas!

    Uma gaivota voava
    Sobre o céu de Lisboa
    Simone Prado sonhava
    Com a árvore acolhedora!

    Cantando ia alegre
    A bailar numa nuvem de algodão
    Do passado não se esquece
    Guardado o tem junto do seu coração!

    Era o sol mais lindo que podia ter
    Foi a correr para o ver de mais perto
    Correu e correu até ele desaparecer
    Num lindo sonho quando acordou no deserto!

    Baila para mim
    Que eu quero ver
    Antes que chegue o fim
    O prometido não vou esquecer!

    Ainda te lembras
    Ou já te esqueceste
    No parque das merendas
    Que lindo poema escreveste!

    Bom fim de semana e boa noite
    para ti amiga Simone Prado.
    bons sonhos.
    Um beijinho
    Eduardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa meu amigo Edu que coisa esse poema heim...vc me encanta sempre. Mas inha realidade tá no agora meu amigo e não no passado que já de mim se despediu, o amargor nostálgico de um presente bem real em minha vida que antes fosse sonho e não tivesse roubado minha alegria.

      Excluir
  2. Simone todas as tempestades acabam por passar e o sol volta a brilhar ainda mais belo e cintilante do que antes.
    Um nostálgico mas belissimo poema.
    Boa semana
    beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas tempestades tem sim a sensação de serem eternas, quando estamos dentro do deserto minha querida é tão difícil visualizar o horizonte sonhado, somente pedimos que Deus nos ajude a atravessá-lo.

      Excluir
  3. Oieee amiga Simone, belo poema, e seu blog está bem bonito também, que saudades amiga, espero que esteja muito bem. Beijinhos, quando puder me visite.

    ResponderExcluir
  4. Quando a beleza se junta à natureza o sonho se torna realidade...
    Com todas estas maravilhas que o teu lindo poema contem de certeza que jamais será sonho... é com certeza uma linda realidade...
    bj

    ResponderExcluir
  5. Olá Simone! Vim conhecer o seu espaço e agradecer sua visita e por estar seguindo meu blog. Gostei demais de seus poemas, plenos de sutilezas e de palavras arranjadas de forma a nos conduzir às reflexões. Tem o espírito dos poetas, por isso, continue a produzir belezas, para o deleite dos leitores. Um abraço!

    ResponderExcluir