terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Carência

Sentimento nostálgico que nos debilita,
alcança até mesmo quem não acredita.
Traz com ela a chamada Solidão,
sentimentos que vão bem fundo do coração.
As vezes é tão secreta,
nos torna tão vulneráveis,
até nos sentirmos, carentes de nós mesmos.
É como cara de cão abandonado,
gato acariciando as nossas pernas,
arrepia alma  ora tão singela.
Carente de um afago, de um abraço,
de uma palavra somente,
ou um silêncio presente,
apenas a presença sustenta
um momento que parece até demência de si.
Carência, Carência, CARÊNCIA,
precisa suprir.
(Simone Prado)

5 comentários:

  1. É por causa da carência
    Que alguém vive triste
    Do amor à distância
    Quando nela tanto existe!

    Te anima menina
    Não deixa fugir o amor
    Já não és pequenina
    Perfumada és linda flor!

    No jardim encontrada
    De manhã ao nascer do sol
    Ainda estavas embrulhada
    Num quentinho lençol!

    De um sonho lindo acordada
    Que muito feliz te deixou
    Estavas sendo abraçada
    Por quem sempre muito te amou!

    Pela carência não fiques parada
    Continua a caminhar até ao fim
    Amiga, nessa tua longa caminhada
    Não deixas de ser flor do meu jardim!

    Boa terça-feira para ti,
    um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  2. Esa carencia que queremos que finalice para disfrutar de nuestro sentir con plena intensidad.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Querida Simone, ainda que virtual, aceite o meu afago e que esse carinho consiga viajar no ciberespaço até você.

    Um abraço e uma doce semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo
    http://bercodomundo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Minha linda !!!!
    Tens o poder de inebriar nas escritas ...amo de paixão a cada poema escrito...
    bjssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  5. Eu fui lendo, lendo, lendo, quase sem fôlego! Impactante!
    Continuas escrevendo muito bem. Gosto muito de ler-te querida!
    Abraço :]]

    ResponderExcluir