quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Alma desnuda

A lua encontrou-me nua,
nua de sentimentos,
vazia em meus tormentos,
me sentindo só.
No silêncio de mim,
na imensidão das palavras que me cercam,
mas por vezes não me despertam,
nenhuma emoção.
Não me achei por um momento dentro de mim,
talvez tenha ido dar uma volta,
em algum jardim.
Preferi subir nas nuvens e me esconder,
tem hora que ficar em silêncio na minha alma,
não encontro lugar,
fui ter com as estrelas a olhar.
No silêncio de minha alma cheguei adormecer,
quando amanhecer retornarei em mim,
pra prosseguir meu viver.
(Simone Prado)

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Punto e basta

 Hoje senti sua falta,
ontem também,
amanhã sei que vai ser o mesmo,
você está sendo presente todos os dias,
sustenta-se por si mesmo, tem vida.
Mesmo que eu não alimente você,
sei que está ai,
mesmo que eu não recorde e nem pense no futuro,
você permanece ganhando espaço dentro de mim.
Tem dia que penso: Não vou olhar pra ele hoje!
Não faz diferença, você não se modifica, não me abandona,
tem sempre uma palavra de superação, de incentivo, de procurar achar uma solução para qualquer problema.
Quantas vezes esqueceu sua dor, quantas vezes esqueceu sua tristeza, quando me encontrou. Talvez o meu sorriso o tenha feito esquecer, quando tudo não ia bem pra você, pelo menos eu senti isso, mesmo que não pudesse entender.
Quem sabe o que será de nós dois?
Quem me poderá responder?
Não consigo viver de eternas esperanças, mas também não consigo te esquecer. Sei que não tentei isso fazer, não foi preciso! Mas se um dia, tiver que ser assim, nem sei se de fato vou sofrer, pois o que há em mim, não depende disso. Você será especial em qualquer posição que venha a ocupar, mesmo se for de amado ou simplesmente amigo. O que sinto é independente de posição, arrebatou-me o coração...e se de tudo tiver apenas sua amizade, tudo bem, não vou morrer. Não é isso migalha! É amor verdadeiro de pessoa para pessoa, pois sua posição em mim será eterna, pois sei não se desfazer. O que importa que um dia você esteve em mim e eu em você. ¡Punto e basta!

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Assim como a brisa...

Eu tentei esconder minha face pra não te olhar,
sufocar meu coração pra não te amar.
Eu tentei fingir o brilho dos meus olhos ao te ver,
tentei sufocar você.
Eu tentei correr sete léguas sem olhar pra trás,
sacudir minha cabeça do transe que me cegou,
eu tentei fugir desse amor, tentei esconder minha dor.
A saudade quase me enlouqueceu, já não sabia ser você ou eu.
Hoje já não tento fugir, já me acostumei com você dentro de mim,
já faz parte dos meus dias, das minhas angustias e minhas alegrias,
já não sei te esquecer.
Mas olho para meu lado! Na matéria não vejo você!
Talvez você seja como o vento, não o vejo, mas o posso sentir,
sinto sua brisa tocar minha face e me acariciar.
Mas quando tento te tocar, você já partiu e nem se despediu.


(Simone Prado)

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Chutando o balde

Tem dia que vamos levando bem, mas tem hora que não dá pra entender.
Vontade de largar as causas; deixar engordar pra lá, comer tudo que se tem vontade e direito, falar palavras que se tem vontade de dizer, mas que é errado. O que vão pensar de você? O que vão dizer? Vontade de vestir as roupas que não visto, gritar quando sentir raiva, chorar para que todos veem quando estiver triste, sem ter que dizer o por quê e nem me esconder. Vontade de chutar o balde nas coisas que me incomodam, arrumar casa quando sentir vontade, não fazer nada mais por obrigação. Dizer Não! Eu não quero e não vou fazer. Sair sem saber onde ir, caminhando sem destino e nem direção, sem hora pra voltar, nem dia e nem ano. Não se preocupar com as contas a pagar, nem com o que se pode receber, não pensar se tenho obrigações...queria voltar por um dia a ser criança, não crescer nas decisões. Não ser obrigada a querer quem me quer, nem amar quem me ama. Não ser quase sempre sorridente e nem tão educadamente...hora dane-se com regras, com princípios básicos de etiqueta. Depois eu voltaria, esqueceria provavelmente esse dia, mas me lembraria que um dia fui livre.
(Simone Prado)

domingo, 26 de agosto de 2012





Difícil é saber como colher as flores, porque temos medo de nos ferirmos nos espinhos. (Simone Prado)

sábado, 25 de agosto de 2012

Alguns sonhos deixei de sonhar,
não porque não eram mais importantes,
mas porque descobri que já não faziam falta.
(Simone Prado)
Olhei para os campos, descortinei os meus olhos,
vi o que apenas me permiti ver,
no meio da visão deslumbrei você.
Fechei meus olhos para o que não fazia sentido,
no centro da minha visão desenhei meu coração,
vi seu rosto e seu sorriso em forma de emoção.
(Simone Prado)

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Essência de Rosa



Rosa encantada que há muito desencantou,
no lugar das estrelas viu apenas um céu escuro.
Sonhou com a beleza do amanhecer,
mas no lugar do sol deslumbrante encontrou o frio congelante,
a neblina do que restou.
Mas nunca perdeu seu brilho e nem a sua cor,
nem os sentimentos e o carácter que a acompanhou.
Se perdeu tantas vezes em meio ao jardim,
mas encontrou a si mesma numa busca constante.
Defendeu sua tese, seus conceitos, brilhou em meio aos seus devaneios e sonhos.
Quantas vezes foi tachada de coitada e fracassada, até se abateu, mas se reergueu,
mesmo que muitas vezes o mundo a esqueceu.
Aprendeu a brilhar nos lugares mais impróprios,
tirou risos de meio as situações adversas,
reconstruiu sua própria peça.
Hoje já não é tão importante o que os outros pensam de si,
mas aprendeu a tirar os melhores proveitos de cada situação,
cada tijolo colocado na parede da vida,
fez calo em sua mãos.
Construiu seus castelos, ainda que singelos e aparentemente de pouco valor,
mas continua sendo Rosa e tem consciência de sua essência.
(Simone Prado )

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Rosa despetalada

A Rosa cansada despetalou,
como a bater asas...voou.
Foi buscar outras alegrias,
como incentivo de reaprender,
tirar prazer de pequenas coisas,
pra não deixar de viver.
Sabe-se ela que o tempo simplesmente passa,
é cruel e enganador, mas também cura feridas,
principalmente se for de amor.
Suas pétalas aveludadas de intenso vermelho cor, 
vai por ai Rosa perfumada,
em busca de novo amor.
(Simone Prado)

domingo, 19 de agosto de 2012

Livro de poema



Eu escrevi um livro de poema,
contei meus amores,
plantei diversas flores e vi o sol nascer.
Eu falei da lua, brinquei com as estrelas,
falei do mar, das borboletas, até da joaninha eu falei.
Falei de amores perdidos, também falei dos que sonhei.
Falei de meus sentimentos, da espera que chegou com o tempo,
das minhas desistências, das minhas alegrias e também das minhas lágrimas.
Lá também registrei as minhas esperanças, lembrei dos sonhos de criança,
no livro de poesia também postei.
Escrevi desde o primeiro dia, na minha caminhada, falei de passado e presente,
das tribulações que ocuparam minha mente e também do que havia em meu coração.
Vou por ai, ainda escrevendo, enquanto dentro de mim haver inspiração.
Nos dedos as palavras criam vida e vem a fluir de dentro de mim,
derramam como águas cristalinas a passear pelos campos a invadir o jardim.
(Simone Prado)

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Desistência

Você diz em seu ato mudo, que não existo pra você e as vezes me pergunto por que você deixou me perder?
Na sua imaturidade de menino, queria ser grande mas não suportou o primeiro obstáculo.
Nos degraus de uma caminhada, tropeçou e também me fez cair, não estendeu suas mãos pra me levantar, olhou pra frente e seguiu, me  deixando se virar. Na sua mágoa interior, não viu a minha dor, chorou apenas as próprias lágrimas e as costas me virou. Não entendeu que mulher geralmente quando parece ser tão forte, é apenas um escudo para se proteger, não, você nem pode isso perceber. Hoje permanece mudo, calado, e me faz não existir pra você. No seu mundo já me jogou fora e encontrou outra direção. Triste ficou meu coração ao te perder, olho os momentos vividos e sinto que nada foi perdido, virou emoção. O carinho existente, ficou entre a gente, apenas no meu coração.
(Simone Prado)

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Borboleta dos sonhos

Eu abri a janela pra ver você passar,
não esperava que de sorte fosse entrar,
invadindo meu dia a dia,
trazendo paz e também a alegria,
num simples voar.
Sua beleza manifesta em cores,
numa furta-cor bailante,
queria também ter a sua cor,
na formosura do meu semblante.
Num voo mágico que chega a me hipnotizar,
vem borboleta dos sonhos me despertar,
leva-me em suas asas pois também quero voar.
(Simone Prado)

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Você é especial....

Você é especial pra mim,
quando lembro quanto tempo vamos nessa,
no que começou, sem pressa e sem razão.
Aprendi a te esperar,
mesmo que nunca me pedisse,
nem nada me prometesse,
mas foi impossível não me envolver,
você é o que me dá de fato prazer,
em meio a encanto e magia,
aprendi a te querer por todos os meus dias.
Sua história foi real,
desfez em mim o coração de sal,
tirou meu amargor,
me deu um coração em forma de amor.
Sua chegada em meu caminho,
é como caminhar junto e não sozinho,
sei de suas limitações e não  me foco no amanhã.
Que você está presente no meu hoje,
disso sim me contento,
procuro te dar sempre o meu melhor,
mesmo que seja apenas por um momento.
Sua transparência me tira a razão,
não consigo pensar que você seria um engano,
pois te esperei toda minha vida.
Não vejo a hora de você chegar,
me tomar em seus braços,
e me beijar.(Simone Prado)


segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Existência

Muito tarde percebi, que nem tudo que eu queria que fosse realmente seria.
Que nem sempre tenho bons resultados naquilo que mais me empenho.
Ou que desempenho bem algo que não levo o menor jeito.
Talvez, com alguns treinos eu consiga fazer e realizar coisas,
mas nunca terei excelência em algumas.
Eu não nasci pra tantas coisas,
mas para outras, estas seriam minha praia.
Algumas eu me canso e desisto,
outras eu luto até conseguir.
Acho que é o que se chama de ter dom ou mesmo talento para aquilo.
As vezes me pergunto; Quem sou eu?
 Mas dificilmente consigo achar as respostas exatas para descrever-me.
Eu não sei se meu maior medo é ser ferida ou ferir.
Talvez seja faca de dois gumes, bem dentro de mim.
Tantas convicções me levaram a quase nada,
tantas sabedorias aprendi,
mas dessas mesmas tive que me despir.
Há momentos em nossa vida que é melhor saber quase nada,
fico a pensar: tem empresas que preferem o empregado crú. Isto é,
sem saber nada, para serem moldados no perfil daquela empresa. 
Tem outras, que já querem experiência e o minimo de conhecimento possível, 
para não se perder tempo.
Tem hora que gostaria, se possível, ficar de cabeça para baixo e deixar cair tudo.
Para quando voltar a posição normal, começar tudo de novo em aprender.
Queria conhecer coisas diferentes, aprender tantas coisas que deixei passar e nem olhei.
Queria ter oportunidades que a vida oferece hoje, que no meu tempo de mocidade nem sonhei existirem.
 Quantas vezes eu digo; Ah! Se fosse no meu tempo, eu aproveitaria tudo e faria tudo diferente.
Mas no entanto, outras vezes entendo que tudo tinha que ser justamente assim.
Que não dá para transferir minha história, deixá-la em outra porta.
Não dá para querer viver uma vida que não seria a minha.
Gostaria de voltar só em algumas coisas, apagar palavras que falei, fazer coisas que poderia ser feito,
e outras esquecer.
Como eu gostaria de esquecer tantas coisas!
Mas, a minha existência é essa. Agora, não preciso ter mais pressa...deixo-me ir.
Para onde? Não sei! Se vou, se venho, se parto, se fico...só sei que o agora...estou aqui. 
(Simone Prado) 

domingo, 12 de agosto de 2012

MULHER DE FASES

Não procuro que entenda meus dias,
nem minhas decisões,
se sou como as fases da lua,
e tenho minhas emoções.
Não espere muito de mim,
posso decepcionar,
depende de qual lua,
você me encontrar.
Não se assuste, não sou bem assim,
estou apenas a brincar,
mas tem dia que a TPM,
vem me incomodar.
Parece que passo todas as fases da lua 
num mesmo dia,
mas não pense ser isso bipolar.
Se a fase não estiver boa,
somente espere passar,
mulher é bem assim,
basta entender,
que as vezes dizemos coisas,
que no coração não querer.
(Simone Prado)





segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Te colhi entre as flores


Te colhi entre as flores do meu jardim,
até me lembro de quando chegaste e sorriu pra mim.
Foi um encanto mágico e especial,
você foi integro e original.
Como posso te esquecer?
Se nem mesmo sei explicar,
o que fizeste comigo ao me encantar.
Sua voz com sabor de mel,
era um tom tão profundo que me levaste ao céu.
O tempo passou! Aqui ainda estou a me deslumbrar com você,
você ainda é o sonho que sonhei pra mim,
não dá pra te perder em meio ao meu jardim.
Quando me vejo por ti suspirar,
é como renovar minhas forças pra te alcançar.
Sei que não engana no seu falar,
é como música a me bailar.
Me embriaga como vinho, aguça meu paladar,
mas o que mais quero é de seus lábios me apossar.
(Simone Prado)

sucesso

 5 fatores para se ter sucesso na vida: 1- Não culpe nada e nem ninguém
                                                                2-Busque conhecimento
                                                                3-Observe e permita
                                                                4-Seja criativo
                                                                5-Assuma responsabilidades



Como exemplo de SUCESSO cito a participação da nossa amiga Simone Martins na Bienal Internacional do livro de São Paulo. Um sonho que muitos escritores possuem e que não é tão impossível assim. Dedicação, perseverança, estratégia....PARABÉNS Simone você é um exemplo de conquista.



domingo, 5 de agosto de 2012

Abandono

Quando você partiu da minha vida foi como virar a mesa,
jogou fora o café da manhã, o almoço e o jantar.
Até o jornal você rasgou, a florzinha que enfeitava a mesa,
tirou da minha vida. Até a beleza do cafezinho quente você tirou,  no lugar deixou um liquido gelado,
tirou o doce e deixou apenas o salgado.
Do conforto do descanso depois do almoço deixou apenas o vazio,
levou meu apetite, até a minha sobremesa,
no lugar deixou as  incertezas, me roubou  meu paladar.
No jantar deixou uma sopa quente apenas pra me acalentar.
Hoje já não sinto mais fome, nem mesmo a sede, engulo a minha saliva com gosto que amarga. 
Já não me deito na rede, sento apenas na escada e olho para fora, o abandono eu o sinto bem agora, mas sei que vai passar.
Olho a mesa vazia! Você roubou minha alegria, tirou o prazer de todo dia e não vai mais voltar.
Um dia na sua cadeira de cabeceira sentará um outro alguém, e no café da manhã pegarei meu jornal e a cada leitura virarei a página da minha vida. 

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Cartas

Escrevi cartas infinitas,
escrevi cartas tão bonitas,
não me lembro de alguma ter entregado,
nem de relatar todo meu afago.
Tem cartas que ficaram somente em meus pensamentos,
outras, amacei e rasguei chorando.
Cartas de amizades essas entreguei, mas as de amor,
simplesmente no lixo joguei.
Eram apenas desabafos, sentimentos que hoje foram esquecidos.
Quantas cartas na minha adolescência escrevi,
de paixões intensas que vivi.
De sonhos que sonhei num futuro que nunca veio,
coisas passageiras de momentos que desejei,
que no caminho na escrita relatei,
e na estrada da vida os deixei.
Teve cartas que escrevi, que pessoas as guardaram,
hoje com mais de vinte anos dizem ainda a terem. 
Dessas me surpreendi!
Amizades assim jamais pensei existirem.
Quantas cartas escrevi em meus diários as quais quis tanto enviar,
mas eram apenas trancadas dentro de mim.
Escrevi também para Deus, dessa carta não poderei esquecer,
trago no meu coração, para quando a quiser ler.
Se quiser me pergunte, o que nela conter:
que o AMOR que carrego no meu peito,
nunca vou esquecer.
Quero comunicar a todos que estou com problemas na minha internet, por isso não tenho visitado e nem comentado nos outros blogs. Minha dificuldade de entrar em contato com a fornecedora da minha net está muito grande, me chateia o péssimo serviço e qualidade do serviço e o descaso de consumidores como eu.  Tento horas e quando sou atendida fico esperando na musiquinha e a ligação cai. Quando consigo falar o serviço não é prestado com eficiência. Mas todo o mês é descontado em minha conta o valor da prestação. Sabemos que esse tipo de problema com o consumidor está quase geral no Brasil. Como se as prestadoras de serviço nos fizessem um favor, como se fosse de graça. Se não conseguir resolver vou ter que partir pra  justiça pois não vou pagar por um serviço de péssima qualidade como a banda larga SIM.  OBRIGADA A TODOS MEUS AMIGOS e visitantes, estou com saudades. Espero rápido que seja resolvido esse problema. 

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Volte Amor!

Onde foi parar?
Aquele que me alegra,
o que  faz sentir que o mundo é real para mim?
Onde foi parar?
O que me faz sonhar,
meus olhos a brilhar,
meu coração a disparar tão acelerado,
que parece saltar do meu peito,
fazendo minhas pernas estremecerem?
Onde foi parar?
Volte! Quero novamente ter você em mim,
despertando esse sentimento sem fim.
Um dia em minha vida você chegou,
entendi que seu nome era AMOR,
o que eu buscava sem encontrar,
mas foste embora e me abandonou.
Volte AMOR! Volte!
Quero que me leve a flutuar novamente,
me faça sentir emoções ainda maiores que juntos vivemos,
quero que seja eterno e intenso.
Não sei como será o rosto, nem o sabor,
nem mesmo a cor,
mas venha depressa, e me desperta pra viver esse amor.
AMOR você sentimento que me encanta,
que me faz viva, preciso de ti.