sábado, 28 de julho de 2012

Dia do escritor são todos os dias

Um pouco atrasada devido a estar viajando, venho retribuir o carinho dos que aqui passaram.


Assim como o dia do escritor, que não teria passado de melhor forma, pois estava na residencia de uma escritora chamada Sônia Amorim ao qual aprecio e respeito muito seu trabalho. Não tivemos tempo de comemorar esse dia, pois foi meio corrido, mas sabemos que nosso dia é todo dia que escrevemos e colocamos pra fora o que vai em nossa alma. Abraçar a Sônia e parabenizá-la pelo seu desempenho e dedicação as suas escritas é como abraçar a todos os escritores pessoalmente. Que nunca deixem de escrever, se um dia a escrita não estiver em nossas mãos, que não deixemos de falar em poesia, e se nossa voz  se calar, que não deixemos de pensar, e que se os pensamentos não mais existirem, que em algum lugar nossos escritos irão clamar e falar por nós. Pois ainda que um dia fechemos os olhos para reabri-los em um outro lugar, com certeza, nossos poemas nunca ficarão mudos pois eles falam por si.

domingo, 22 de julho de 2012

Viajando saí, não de navio,
nem de avião,
com rumo certeiro,
mas não na contra mão.
Fui de viação,
pensando fiquei,que quem não tem liberdade,
sente de cara falta de algo ou alguém,
confesso sentir um certo incômodo.
Talvez tipo: culpa por querer um tempo somente pra mim.
Sei que são neuras, depois vão passar,
não vou voando e nem no balanço do mar.
Não vou de Cometa mas vou ter Progresso,
daqui uns dias com certeza regresso.



sábado, 21 de julho de 2012

Quem é você?


Deixei-me envolver!
Suas palavras e seu prazer,
das horas que passamos juntos,
do que me deixou conhecer.
Hoje, apenas me pergunto:
Quem é você?
Eu queria acreditar,
nem mesmo desconfiar,
que suas palavras não sejam leais,
a sinceridade é coisa rara,
eu preferia dar a minha cara,
pra que não estivesse mentindo,
nem escondendo a face,
de ser verdadeiro.
Quem é você?
Queria mesmo te conhecer!
Assim desnudo, mesmo que viesse sem palavras,
mesmo mudo, mas transparente,
sem ter máscara, que fosse gente e não um simples disfarce...
Será que você, não é nada que eu penso?
Talvez um dia eu venha a te conhecer,
e talvez você não seja nada do que imagino ser.
Quem sabe uma visão no escuro, meio sem foco, destorcida....não,
não quero ficar oprimida, é melhor esquecer.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

QUERO DESEJAR A TODOS OS MEUS AMIGOS ESSE DIA EM ESPECIAL. DIA DO AMIGO SÃO TODOS OS DIAS, MESMO SABENDO QUE ESTÃO LONGE SÃO LEAIS, QUANDO ESTOU SORRINDO ELES SORRIEM COMIGO, QUANDO CHORO ELES COLHEM MINHAS LÁGRIMAS, QUANDO CAIO ELES ESTENDEM AS MÃOS PARA ME LEVANTAR QUANDO DESISTO ELES ESTÃO A ME ANIMAR E INCENTIVAR, QUANDO ERRO ME PUXAM A ORELHA E ME CHAMAM A ATENÇÃO AMIGO É UM PEDAÇO DA GENTE QUE MESMO EM MEIO AS DECEPÇÕES, CONSEGUIMOS PERDOAR E SERMOS PERDOADOS SE O AMIGO FOR AMIGO DE VERDADE. AMIGO É VOCÊ QUE ME DÁ SEU ABRAÇO QUANDO ME SINTO SOZINHA, QUE ME DÁ UM BEIJO DE CARINHO, E DIZ: VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO! AMIGO É AQUELE QUE FICA COM OS DEDOS CRUZADOS ESPERANDO PRA COMEMORAR NOSSA VITÓRIA. AMIGO É PALAVRA MÁGICA EM SIMBOLO DE GLÓRIA.




quarta-feira, 18 de julho de 2012

Meu tesouro

Um dia sai a navegar,
procurando tesouros em alto mar,
pirataria não podia fazer,
apenas os tesouros do mar colher.
Muitas coisas achei,
muitas que buscava não encontrei,
mas encontrei tesouros surpreendentes,
em algumas redes agarradas fiquei.
Mergulhei em meio as profundezas,
vi com meus próprios olhos raras belezas,
em águas profundas deslizei,
cheguei perto de abismos,
mas também visualizei grandes riquezas,
quase fui arrastada por algumas correntezas.
Tantas águas nadei,
voltei a superfície e descobri,
que o maior tesouro não estava escondido,
estava bem ali a brilhar,
como pedra preciosa a encantar,
no baú da minha vida descobri,
que o tesouro estava bem dentro de mim.

ESPERAR

As vezes fazemos planos, traçamos metas e nos deparamos com a palavra ESPERA. Essa espera não estava prevista, não é bem recebida de imediato, mas depois a conformação vem, e precisamos adiar ou cancelar algumas coisas em nossas vidas. Sinceramente não gosto quando isso acontece, pois geralmente são coisas esperadas há meses, mas estar sujeitos ao NÃO faz parte também de nossa caminhada. Nessa hora vejo como ainda pareço com a menina emburrada que muitas momentos queria tudo na hora, acho que essas sensações de criança vão conosco por toda a vida, somente de forma diferente pois as pirraças tendem a serem diferentes. Não ficaria legal eu saindo por ai batendo os pés e rolando no chão....srsrsrsr....mas nessas férias me deu vontade sim de fazer isso. Mas entendo que não sabemos o que é melhor em nossas vidas de fato, devemos agradecer a Deus pelos livramentos dados e entender que o melhor Ele fará em nossas vidas. Tudo tem sua hora, seu momento e ainda não desisti de aproveitar um pouco das férias e não só ficar hibernada dentro de casa como numa toca. Sou um pouco teimosa, não desisto fácil não, ainda que não seja sempre da forma que quero e desejo. Ainda há muitas águas para rolarem até dia primeiro! Mas sinceramente com esse frio e essa chuva fina está difícil até mesmo de se aventurar por ai. NO ENTANTO EM TUDO DEVEMOS DAR GRAÇAS A DEUS.(Simone Prado)


segunda-feira, 16 de julho de 2012

DECLARAÇÃO DE AMOR.


DECLARAÇÃO DE AMOR.

Por que me abandonou? Não vê que me congelo sem você? Que meus dias se tornam frios e nublados, que não tenho animo pra quase nada, só fico deitada tentando me aquecer. Engordo de tanto comer, fico me lembrando das manhãs ensolaradas, quando corríamos juntos na areia da praia, quando nas águas do mar você me olhava e me aquecia. Ahhh, meu amor, por que me abandonou? Quantas vezes te olhei tão distante, parecia tão imponente, seus raios penetravam em minha alma com tanta profundidade. Volte meu SOl, onde anda você? Não vê que fico triste parecendo morrer, sei que pode até me queimar, arder minha pele, mas o que posso fazer, se me apaixonei por você. (Simone Prado)
DECLARAÇÃO DE AMOR.

Por que me abandonou? Não vê que me congelo sem você? Que meus dias se tornam frios e nublados, que não tenho animo pra quase nada, só fico deitada tentando me aquecer. Engordo de tanto comer, fico me lembrando das manhãs ensolaradas, quando corríamos juntos na areia da praia, quando nas águas do mar você me olhava e me aquecia. Ahhh, meu amor, por que me abandonou? Quantas vezes te olhei tão distante, parecia tão imponente, seus raios penetravam em minha alma com tanta profundidade. Volte meu SOl, onde anda você? Não vê que fico triste parecendo morrer, sei que pode até me queimar, arder minha pele, mas o que posso fazer, se me apaixonei por você. (Simone Prado)

domingo, 15 de julho de 2012

Férias adiadas por enquanto....


Fizemos nossos planos de férias, mas infelizmente minha filha ficou doente e estamos esperando e nem sabemos se realmente vamos viajar. No inverno os problemas respiratórios tendem a se intensificarem, a sinusite que já é um problema crônico reapareceu, onde ficamos triste mais uma vez, mas temos que ter paciência e cuidar é claro.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

FÉRIAS

Essa semana estarei me ausentando uns dias para aproveitar as férias do colégio da minha filha. Foi um principio de ano meio desgastante com muitas idas a médicos, tratamentos e exames da minha filha. Estamos um pouco estafadas e aproveitaremos esses dias pra relaxar um pouco. Preciso de uns dias pra viajar, ver gente  nova, rever amigos, família e outras coisas  que ao de surgir. Agradeço a todos que passam por aqui, ao carinho e atenção sempre. Deixem seu comentário que ao voltar estarei lendo. Para os que também sairão de férias desejo FELICIDADES E BOAS FÉRIAS
  

Quando tudo diz que não

Quantas vezes carregamos dentro de nós sonhos não realizados,
projetos inacabados, frustrações, decepções...
Isso em nossa vida secular, em nossas profissões, em nossos relacionamentos afetivos e amorosos.
Carregamos dentro de nós uma dor, quase física e espiritual que vamos dizendo está tudo bem, e as vezes até mascaramos que aquela frustração não está dentro de nós e não nos atrapalha no decorrer de nossas vidas. Mas quando deixamos nossas emoções falar mais forte, quando abrimos o coração pra ouvir a voz de Deus dentro de nós, descobrimos que as nossas decepções até nos afastam do Senhor. Tentamos levar uma vida quase normal, rindo, brincando e muitas vezes chorando e gemendo pelo vale da sombra da morte. Mas tem dia que a nossa fortaleza própria que nos faz pensar conseguir ir levando sozinhos não nos leva a lugar algum, ai reconhecemos que há um Deus acima de nós e que a nossa verdadeira força vem do Senhor. 

Pelas nossas frustrações vamos culpando pessoas, vamos culpando Deus pelos nossos fracassos, pela nossa desistência, pela nossa falta de Fé, de lutar, de perseverar, e nos entristecemos e carregamos dentro de nós feridas da alma. Quantas vezes nos fechamos, nos afastamos de pessoas que muitas vezes ao invés de ajudar atrapalhavam nossa caminhada. Muitas outras vezes nos afastamos de tudo e de todos e até de nós mesmos. Momentos que tampamos nossos ouvidos, deixamos as vendas em nossos olhos num mudo desespero de sobreviver. Quantas pessoas passam em nossas vidas e até a gente mesmo matando sonhos alheios porque não sabem o quanto valem pra uma vida a realização daquele sonho, e depois o tempo passa e vamos envelhecendo e achamos que já não dá mais tempo de realizá-lo, porque o tempo passou, nos enferrujamos, nos engessamos. Mas quando paramos pra ouvir a voz de Deus, e Ele nos diz que nunca é tarde pra viver nossos sonhos, nossos projetos...que ainda é tempo de lutar por eles...algumas vezes isso acontece e ao invés de lutarmos abaixamos nossas cabeças e nos convencemos que não temos mais coragem, nos convencemos que aquilo não é pra nós e que nem temos condições financeiras pra um projeto. E saímos por ai dando desculpas para nós de acomodação e de murmurações sem nexos e dizemos ter acabado, ou então, se tivesse sido naquela época, mas agora não. Não é Deus que nos diz NÃO e sim nós mesmos. Ninguém tem culpa de desistimos diante das provações, se preferimos jogar nossos sonhos dentro de uma gaveta e depois jogarmos a chave fora. O único culpado de desistirmos dos nossos sonhos, somos nós mesmos, então deveríamos parar de culpar pessoas e situações pelo que não fizemos, pelo que preferimos deixar de sonhar. (Simone Prado)

domingo, 8 de julho de 2012

Poder de escolha...

De dentro de mim nasceu planos, sonhos, vontades,
de dentro de mim nasceu as verdades,
nasceu a força de lutar, nasceu o momento de se regenerar.
Nasceu a Fé, a esperança.


De dentro de mim nasceu determinação,
nasceu também as coisas do coração,
nasceu a paixão, nasceu o amor.


De dentro de mim nasceu a generosidade,
nasceu o dom da bondade,
nasceu o amor ao próximo,
nasceu a amizade.


De dentro de mim também nasceu coisas ruins,
nasceu vingança, nasceu revolta, nasceu o ciúme,
nasceu coisas que não me eram de costumes,
nasceu a dor, nasceu muitas vezes o ódio,
nasceu também o rancor.


Nasceu a descrença,
nasceu o cansaço da alma,
e também o desamor.


De dentro de mim murchou-se a verdade,
foi minando as vontades de prosseguir,
de dentro de mim pensei em partir.


Como numa luta interior,
pude ver o agora do antes que restou,
entendi que as minhas desculpas não me levariam a nada,
muito menos a uma vida um tanto sarada.


De dentro de mim tive que escolher,
viver ou me deixar morrer,
que o duelo dessa guerra interior,
pode me fazer derrotado ou um vencedor.


Cabe a mim decidir agora qual deles vou libertar,
pra parar ou continuar,
mas a decisão de escolha é somente minha.


Eu decidi que mesmo no meio da corrupção
posso fazer a diferença,
que amar é minha missão,
eu decidi ficar com as coisas do coração.
(Simone Prado) 

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Relato

Algumas vezes escrever se torna pesado quando as palavras não vem em meus dedos.
Quando o balançar da antiga caneta torna-se frenético e o vazio sem sentido.
Quando os dedos no teclado apenas se movimentam sem o tocar de fato.
Parecemos um fio sem estar conectado, com pensamentos desgovernados que não chegam a nenhum lugar.
Tem dia que estou tão vazia de tudo, sem ter o que dizer.
Sou como um voo inoportuno sem saber onde pousar.
Se vagueio entre o passado, no presente, sem futuro alcançar.
É como ter que pegar de fora e por pra dentro pra ver o que vai dar.
Até sentimento se torna ausente é como um anestesiar.
A visão não foca em nada, os olhos  a vaguear.
Seria eu nesse momento ou uma massa a vagar?
Dias frenéticos tendem nossas forças tirar,depois vem a torpes a me contrariar.
Nessas horas tenho vontade de adormecer,
e quando acordar abrir os olhos pra viver. (Simone Prado)

                                                           Simone MartinS2 DIZ ;
eu penso, entro em delirios
e devaneios e minha pena, manchada
de azul do céu, corre e discorre por
sobre o papel branco, vazio, protestando
e querendo dissertar e me contrariar...
Nesse momento, parece que tudo transcorre
de maneira automatica, mas não, são meus 
sentimentos aflorando e vagando em minha mente,
descontente, porem, ativa e permanente no meu modo suave...
http://modosuavedeescrever.blogspot.com.br/


DILMAR  GOMES DIZ:
Quando estamos escrevendo, com maior ou menor dificuldade, estamos vivendo. Escrever também é viver.
http://umapitada-de-poesia.blogspot.com.br/



Cheguei e li o relato
Nem sei como responder
Também vi o seu retrato
Assim comecei a escrever!

Algo parecer estar errado
Não sei onde a ideia foi buscar
Consigo não estou zangado
Nem cansado de esperar!

Compreendo o seu desabafo
Como sempre irei continuar
Quando se precisa de afago
Ter alguém que o possa dar!

Quando nos foge a felicidade
Teremos que correr atrás dela
Agarrá-la com vontade
E viver toda a vida com ela!

Menina, não fica triste
Aproveita o melhor que puder
O que você procura existe
Não se deixa adormecer!

quinta-feira, 5 de julho de 2012

DESPEDIDA

Eu escondi meu rosto para que não me visse chorar,
abaixei minha cabeça e dei-lhe as costas.
Quando perguntou se eu ia bem,
disse-lhe apenas que sim,
seria melhor pra você e pra mim.
Pra que você veria no fundo dos meus olhos?
Pra minha tristeza roubar sua alegria?
Para que eu tivesse que explicar o por quê?
Achei melhor nada dizer, apenas deixar você partir,
para sua vida seguir.
Rumos diferentes em nossas vidas,
estradas paralelas mas separadas,
não há palavras pra dizer quase nada,
apenas que precisamos caminhar.
Talvez sentíssemos que por um tempo poderia ser,
pensando você ser pra mim e eu pra você.
Mas a vida nos levou a caminhos opostos,
e eu não pude te olhar,
somente quando você se foi,
olhei para suas costas e chorei,
o adeus não é fácil de o dizer,
mas sei que dentro de mim,
nunca pude te esquecer.
(Simone Prado)

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Augusto Branco


"Há ao menos duas maneiras básicas de conseguir sucesso na vida. 
Ou você possui um talento excepcional em alguma área de atividade e explora isso, ou você segue o caminho comum e correto de disciplina, estudo, esforço, humildade, privações e trabalho para conseguir o que deseja. 
Em qualquer uma delas, não existe sonhos se realizando da noite pro dia. Nenhuma árvore nasce, cresce e oferece frutos instantaneamente. Tudo demanda trabalho, paciência e dedicação. 
E também não existe sorte. O que existe é estar no lugar certo, na hora certa - mas não por coincidência, mas por estar ativo no jogo! 
Não existe essa estória de marcar um gol estando no banco de reservas. 
Você tem que estar em campo, chamando o jogo pra si, tomando a responsabilidade: a responsabilidade por si próprio, de quem faz a própria vida, e de quem não espera, mas faz acontecer."
  Augusto Branco

RECIPROCIDADE

TE ESCREVI EM MEU CORAÇÃO,
COM MINHAS PRÓPRIAS MÃOS,
ENTRE UMA E OUTRA LINHA
DEIXEI UM ESPAÇO EM BRANCO,
PARA QUE VOCÊ PUDESSE CONTINUAR
UMA HISTÓRIA PRA NÃO ACABAR..
OS DIAS FORAM SE PASSANDO,
SE TRANSFORMARAM EM MESES E AGORA ANOS.
JÁ SERIA UM LIVRO DE UM CONTO DE AMOR,
AINDA HOJE É COMO NO PRIMEIRO DIA,
O MESMO ENCANTO.
CUIDAMOS UM DO OUTRO,
SEM COM NOSSO CORPO SEQUER SE TOCAR,
NOS RESPEITAMOS MUTUAMENTE,
E BEIJAMOS SEM A BOCA ENCOSTAR.
TOMAMOS RUMOS DIFERENTES,
MAS SABEMOS QUE PERMANECEMOS NO MESMO LUGAR,
POIS O LUGAR QUE ALCANÇAMOS DENTRO UM DO OUTRO,
NÃO DÁ PARA DISFARÇAR.
E ASSIM VAMOS INDO, SEM SABER, AO CERTO O QUE VAI DAR,
NÃO IMPORTA SE JUNTOS OU SEPARADOS MAS A FELICIDADE ALCANÇAR,
(Simone Prado)

domingo, 1 de julho de 2012

EU ACREDITO NO AMOR.

Não posso olhar pra trás,
não posso desistir de ser feliz,
o que já não deu certo,
é melhor deixar partir.
Queria que o tempo até voltasse,
pra não ter  feito você sofrer.
Desculpa já não  o posso dizer,
não faria efeito,
na dor que te causei.
Você não entende,
que não pude te amar,
coração é terra que não se manda.
Você preferia ter um corpo junto ao seu pela metade,
onde nunca pudesse me alcançar,
amor egoísta o seu, 
desculpe dizer.
Pra você se sentir feliz preferia me ver sofrer.
Que amor doente é esse que você sente?
Que deixa o ser amado até ficar doente,
e parece nem se importar.
Ser bom não está em questão, 
e sim o que vai dentro de meu coração,
não pude enganar mesmo que você assim o quisesse. 
Pode ser que o futuro me reserve solidão,
mas prefiro lutar pra encontrar minha metade,
ainda que eu queira não acreditar nessa ilusão.
Eu vivo de sonhos, sonhos de amor, e deles não abro mão.
Não tenho culpa de querer amar também,
e ser amada por esse alguém,
acordar bem cedinho,
abrir meus olhos e ver na minha frente meu amado,
e ao adormecer nos olhos dele me ver refletida.
Desejar que a noite e nem o dia nunca acabe.
Não tenho culpa se sou assim, movida por emoções.
Não tenho culpa se acredito no amor,
naquele que estremece, que tira o folego,
que acelera coração. Não tenho culpa!
Deixe-me ir, eu preciso ir em outra direção!
Eu preciso trilhar meus sonhos e lutar por eles,
para que continue a viver, se no meio do caminho eu vier a perecer,
serei feliz mesmo assim, pois o amor dentro de mim, não deixei morrer. (Simone Prado)
AS VEZES EM MEIO A NOSSA DERROTA ENCONTRAMOS UM DEGRAU PARA NOSSA SUBIDA.
(Simone Prado)

O CLONE - canção de Jade e Lucas (Brasil)