quarta-feira, 14 de novembro de 2012

No fundo do meu olhar

Se você tivesse olhado no fundo dos meus olhos talvez não tivesse se enganado tanto.
Do brilho contido, que te passou despercebido quando desviei dos seus, com medo de você me ver.
Das lágrimas que te assustaram e você não pode  entender, era algo intimo de se viver.
Não tinham explicação, você não sabe da minha história, nem mesmo agora, pois nunca teve curiosidade de saber. Só se colocou como coitado e ferido, nem prestou atenção no meu coração tão sofrido.
Eu só não entendo porque fico em ti a pensar, deveria até festejar e não ficar a me lamentar. Quem sabe um dia eu esqueça, que por um momento perdi a cabeça e corri atrás de você. Engolindo o amor próprio e sentindo o gosto amargo da humilhação, não tive vergonha alguma, quando se erra corre-se atrás do prejuízo. Eu corri, como uma atleta em dia de competição e nem mesmo sei a resposta de querer ganhar a maratona, nem sei o por quê. Esse cupido idiota flechou eu a você. Ele errou novamente, deveria ter flechado outra pessoa, que pudesse entender numa boa o coração de uma mulher. Que quando ela diz NÃO é porque tem medo de ser ferida no peito e vir a morrer. Morrer não da vida, mas da sua autonomia de liderar, se ver submissa e até implorar. Se render a conceitos e deixar preconceitos somente pra amar. (Simone Prado)

9 comentários:

  1. Olá Simone,

    O amor tem destas coisas, sabe-se lá o por que...

    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Simone tudo bem?
    Realmente amar, e compreender o amor é uma tarefa difícil ( que o diga quem ama!!)
    Mas o seu poema é lindíssimo amiga
    Um beijo

    ResponderExcluir
  3. Que linda poesia a rimar...é não entendemos pq corremos a amar! abraços

    ResponderExcluir
  4. Bom dia amada !!!!!
    O amor é algo que não podemos tocar,nem ouvir,mas podemos sentir em nossos corações,batendo como nunca em nossas emoções ...
    bjssssssssss

    ResponderExcluir
  5. Lindo poema amiga Simone, ficou lindo mesmo... Sentimentos...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Parece um lamento de um pássaro triste que preso em sua gaiola não tem por onde escapar...mas há saída para as coisas que o coração nos faz passar, não se sabe a razão do por que não pode ser fácil, porque talvez se fosse fácil não seria do jeito que vc sonhou, então existe um propósito pra isso, talvez não seja agora a hora de saber o por que...lindo amiga, me fez refletir!

    ResponderExcluir
  7. Se eu tivesse olhado
    No fundo dos teus olhos
    Neles teria encontrado
    A cor dos seus desejos?

    Os meus teriam iluminado
    Castanhos como os teus
    Teriam com certeza encontrado
    A luz da sinceridade nos meus!

    Podes pensar em mim
    Eu em ti continuo a pensar
    Porque és flor do meu jardim
    De mim não te vais livrar?

    Quem me dera te poder podar
    Porque és a flor mais bela
    Que eu gostaria regar!

    Boa quinta-feira para você,
    amiga Simone Prado,
    um beijo
    Eduardo.








    ResponderExcluir
  8. Esse cupido é um brincalhão com a gente e cá pra nós é rim de mira demais... Espeta aqui, espeta acolá e nos põe a chorar! Mas um dia a ferida cura.... Espero!
    bjks doces

    ResponderExcluir
  9. Hola Simone, paso a dejarte un abrazo y desearte un hermoso fin de semana!
    Bellas letras!

    http://chezmanima.centerblog.net/voir-photo?u=http://chezmanima.c.h.pic.centerblog.net/o/26970cd1.jpg

    ResponderExcluir