terça-feira, 20 de novembro de 2012

FAXINA INTERIOR.

Escondi a razão dentro de meu coração pra não viver as mentiras que eu conheci,
reciclei minha caixa de mensagens joguei fora o que era lixo, deletei...mas também salvei o que me fazia bem. Fiz uma varredura de sentimentos e depois esvaziei a lixeira. Joguei fora as incertezas, as coisas banais. Fui em busca de novos passos e achei...ainda que o tédio apareça algumas vezes. Aprendi a curtir minhas prioridades, defendo as minhas verdades e de algumas coisas até me arrependi, mas não tive vergonha em admitir meus erros. Procurei em meio aos meus defeitos como me redimir. Buscando alegria que pudesse me fazer sorrir. Sou assim, do jeito que alguns me conhecem mais a fundo, sou a descobridora de meu mundo em meio as traças que varri. Minha opinião é o que prevalece sobre mim e não o que querem que eu seja. HOJE ME DESCOBRI. (Simone Prado)

6 comentários:

  1. OI SIMONE!
    É ISTO MESMO, INTERESSA O QUE SABEMOS DE NÓS MESMOS, NÃO O QUE OS OUTROS PENSAM A NOSSO RESPEITO. ADOREI TEU TEXTO, DIZES NELE O QUE TODOS QUEREMOS DIZES.
    ABRÇS

    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  2. Faxina interior
    No coração de uma menina
    Existe muito amor!

    Até o seu computador
    Coração ele tem
    Dentro dele tem a palavra amor
    E você tem perfume linda flor!

    Perfuma o meu jardim
    Eu te darei um beijo
    Quando olhas para mim
    Teu lindo sorriso vejo!

    Deita fora as mentiras
    Guarda as verdades
    Porque acreditas
    De algo tens saudades!

    Tiveste vergonha em mentir
    Então porque o fizeste
    Olhei para a tua foto estavas a sorrir
    Porque mentiste não me disseste?

    Não te quero aborrecer
    O que escrevo não é mentira
    Serei sincero até morrer
    Acredita minha amiga!

    Boa noite para ti, e para mim também
    Bons sonhos e dorme bem!
    um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  3. Que belo momento introspetivo...
    Pude apreciar ali sensibilidade, doçura... maravilha
    bj

    ResponderExcluir
  4. Bellísimo sentimiento que aflora desde el interior de tu ser.
    Un placer leerte, te dejo un fuerte abrazo.

    ResponderExcluir
  5. Oii amiga, que saudades estava de vc, esta faxina faz muito bem, jogar sentimentos ruins p fora e cultivar a crença em nós mesmos, cultivando somente o que nos faz bem! Bjooossss

    ResponderExcluir
  6. Há uma música portuguesa que tem um refrão bem no espírito desse seu poema. Diz "vou guardar apenas o que é bom de guardar"... e não é que tudo se tornaria mais leve se tivéssemos essa capacidade.
    Mas os desgostos também contribuem para moldar o que somos hoje...

    Beijos e um doce restinho de semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir