quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Que vento é esse?





Que vento é esse que não cessa,
que tira minhas forças de me manter de pé?
Que vento é esse que bambeia minhas pernas,
querendo me derrubar?
Minhas pétalas já se foram,
sobrou apenas o caule e os espinhos,
que vento é esse que me tira do meu ninho.
Já estou sem forças, sem esperança e sem sonhos,
o vento levou até os meus planos de amar.
Que vento é esse que parece não mais passar?
Trouxe-me nostalgia!
Levou meu sorriso e também minha alegria,
só tenta me levar,
talvez para algum abismo,
ou nas profundezas do mar,
que vento é esse que quer me arrastar?
Eu tento me levantar,
mas não consigo me manter,
ele me leva,
mesmo sem eu perceber.
Talvez eu deixe de lutar,
voe ao som do vento e deixe-me levar.
Talvez em algum lugar eu consiga me agarrar,
seja num galho que consiga me manter,
para que ainda  não perca a vontade de viver.
Que vento é esse?
Que não consigo conter!
(Simone Prado)

8 comentários:

  1. Amiga Simone, existem ventos que nos impulsionam para os caminhos floridos, mas tem aqueles ventos que detêm nossos passos. Um abraço. Tenhas uma bela tarde.

    ResponderExcluir
  2. De cabelos ao vento
    Flores murchas não mão
    Leva no pensamento
    O amor no seu coração!

    Não sendo cata vento
    A fugir da ventania
    De cabelos ao vento
    Tem no rosto simpatia!

    Linhos olhos com certeza
    Nos lábios deseja ela
    O beijo doce na natureza
    Das flores da primavera!

    Para onde vais tu menina
    De cabelos ao vento
    Já foste pequenina
    Não corras contra o tempo!

    Boa quarta-feira para você,
    No teu lindo poema tropecei
    Não sei explicar porquê
    Só dizer eu sei, que encontrei
    Uma linda flor, de cabelos ao vento
    Louca, e apaixonado por amor!

    Um bjo
    Eduardo.




    ResponderExcluir
  3. Que lindo,rs essa foi minha reação ao acabar de ler seu poema...
    Muitos ventos vem, para nos deixar desestabilizadas, mas desejo que venham ventos, que venham nos trazer coisas boas, e colocar tudo em seu devido lugar. Lindo Simone, amei mesmo. Bjs! Fernanda Oliveira

    ResponderExcluir
  4. Esse vento vem de dentro e perturba-nos como tão bem foi dito neste lindo poema! Bjs

    ResponderExcluir
  5. Belo poema amiga, as vezes é melhor mesmo não lutar contra o vento e simplesmente ir! Bjoooosss

    ResponderExcluir
  6. Querida Simone, que venha um vento mansinho, cheiroso e feliz para que tenhas vontade de te entregar ao seu sabor, dançando pelo céu.
    Um beijinho e uma doce semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  7. Vento lindo esse!! Gostei de ler!beijos,chica

    ResponderExcluir