domingo, 5 de agosto de 2012

Abandono

Quando você partiu da minha vida foi como virar a mesa,
jogou fora o café da manhã, o almoço e o jantar.
Até o jornal você rasgou, a florzinha que enfeitava a mesa,
tirou da minha vida. Até a beleza do cafezinho quente você tirou,  no lugar deixou um liquido gelado,
tirou o doce e deixou apenas o salgado.
Do conforto do descanso depois do almoço deixou apenas o vazio,
levou meu apetite, até a minha sobremesa,
no lugar deixou as  incertezas, me roubou  meu paladar.
No jantar deixou uma sopa quente apenas pra me acalentar.
Hoje já não sinto mais fome, nem mesmo a sede, engulo a minha saliva com gosto que amarga. 
Já não me deito na rede, sento apenas na escada e olho para fora, o abandono eu o sinto bem agora, mas sei que vai passar.
Olho a mesa vazia! Você roubou minha alegria, tirou o prazer de todo dia e não vai mais voltar.
Um dia na sua cadeira de cabeceira sentará um outro alguém, e no café da manhã pegarei meu jornal e a cada leitura virarei a página da minha vida. 

11 comentários:

  1. Muito lindo!! É bem isso mesmo quando alguem resolve nos deixar
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Mais um texto que transpira sensibilidade. E essa mesa que linda que ficou.
    Um ótimo domingo.
    Beijinho da Ruthia
    http://bercodomundo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Desejo um domingo lindo pra você e que a semana que se inicia seja cheia de grandes alegrias.



    Beijos


    Ani


    http://cristalssp.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. pqp esse precisa esquecer mesmo, quase tiraste a sua vida, rsrs
    Menina vira logo essa pagina e nunca mais se deixe assim abater,
    se amar mais é a solução para uma vida melhor ter,
    não deixem que tirem sua alegria e o seu brilho, és especial para todos
    que te admiram e que amam vc, beijuuusss

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde querida, a partida é
    sempre muito sofrida, não queremos
    que se vá, mas também não queremos
    sofrer, então, o melhor a fazer,
    e tentar seguir em frente de cabeça
    erguida e aprendermos amar quem realmente
    nos merecer...Rodar a baiana de vez em quando,
    tambem ajuda, como as lagrimas, alimpar a alma!
    Abraços carinhosos!

    ResponderExcluir
  6. A florzinha que enfeitava a mesa
    Muito murcha ela ficou
    Precisa ser bem regada com certeza
    Será que o jardineiro ela não encontrou?

    Esse abandono definitivo não ser
    Florzinha mais não pode murchar
    Florida sempre a desejo ver
    Bem podada e regada para rebitar!

    Flor que és tão linda
    Quem te quis abandonar
    De sinceridade não ter pinga
    Deixar uma flor tão linda murchar!

    Eu te venho visitar
    Quero cheirar o teu perfume
    Não te vou abandonar
    Não precisas fazer queixume

    Fica descansada te vou regar
    Não abandones o meu jardim
    A liberdade nele morar
    Ser tão lindo viver assim!

    Bom domingo
    um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  7. Oii amiga, bonito apesar de triste, mas a vida é assim mesmo, as vezes é preciso tirar da mesa quem não nos serve mais como outrora e esperar que venha outro ocupar com mais decência esse lugar vazio! Adorei! Bjoooss

    ResponderExcluir
  8. Oi Simone...
    Lindo post...Triste também.... Vim te convidar para o sorteio de 1o Aniversario do Denguinho....Vem! Ficarei muito feliz com sua participação.
    Nyan nyan
    Nina

    ResponderExcluir
  9. Fez-me lembrar da triste e linda canção de Chico Buarque, "Atrás da porta". Beijos! :)

    ResponderExcluir
  10. Pois é, o abandono é dolorido, mas eu sempre digo que quando um jardim nao é regado, ele morre, ai vem outro jardineiro e começa a cultivar rosas mais lindas que o antigo jardineiro displicente.
    Lindo texto querida!
    beijokas doces e uma semana memorável.

    ResponderExcluir
  11. Adorei conhecer seu outro cantinho!!!Uma linda Segunda!!!Bjokas!

    ResponderExcluir