Pular para o conteúdo principal

Abandono

Quando você partiu da minha vida foi como virar a mesa,
jogou fora o café da manhã, o almoço e o jantar.
Até o jornal você rasgou, a florzinha que enfeitava a mesa,
tirou da minha vida. Até a beleza do cafezinho quente você tirou,  no lugar deixou um liquido gelado,
tirou o doce e deixou apenas o salgado.
Do conforto do descanso depois do almoço deixou apenas o vazio,
levou meu apetite, até a minha sobremesa,
no lugar deixou as  incertezas, me roubou  meu paladar.
No jantar deixou uma sopa quente apenas pra me acalentar.
Hoje já não sinto mais fome, nem mesmo a sede, engulo a minha saliva com gosto que amarga. 
Já não me deito na rede, sento apenas na escada e olho para fora, o abandono eu o sinto bem agora, mas sei que vai passar.
Olho a mesa vazia! Você roubou minha alegria, tirou o prazer de todo dia e não vai mais voltar.
Um dia na sua cadeira de cabeceira sentará um outro alguém, e no café da manhã pegarei meu jornal e a cada leitura virarei a página da minha vida. 

Comentários

  1. Muito lindo!! É bem isso mesmo quando alguem resolve nos deixar
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Mais um texto que transpira sensibilidade. E essa mesa que linda que ficou.
    Um ótimo domingo.
    Beijinho da Ruthia
    http://bercodomundo.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Desejo um domingo lindo pra você e que a semana que se inicia seja cheia de grandes alegrias.



    Beijos


    Ani


    http://cristalssp.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. pqp esse precisa esquecer mesmo, quase tiraste a sua vida, rsrs
    Menina vira logo essa pagina e nunca mais se deixe assim abater,
    se amar mais é a solução para uma vida melhor ter,
    não deixem que tirem sua alegria e o seu brilho, és especial para todos
    que te admiram e que amam vc, beijuuusss

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde querida, a partida é
    sempre muito sofrida, não queremos
    que se vá, mas também não queremos
    sofrer, então, o melhor a fazer,
    e tentar seguir em frente de cabeça
    erguida e aprendermos amar quem realmente
    nos merecer...Rodar a baiana de vez em quando,
    tambem ajuda, como as lagrimas, alimpar a alma!
    Abraços carinhosos!

    ResponderExcluir
  6. A florzinha que enfeitava a mesa
    Muito murcha ela ficou
    Precisa ser bem regada com certeza
    Será que o jardineiro ela não encontrou?

    Esse abandono definitivo não ser
    Florzinha mais não pode murchar
    Florida sempre a desejo ver
    Bem podada e regada para rebitar!

    Flor que és tão linda
    Quem te quis abandonar
    De sinceridade não ter pinga
    Deixar uma flor tão linda murchar!

    Eu te venho visitar
    Quero cheirar o teu perfume
    Não te vou abandonar
    Não precisas fazer queixume

    Fica descansada te vou regar
    Não abandones o meu jardim
    A liberdade nele morar
    Ser tão lindo viver assim!

    Bom domingo
    um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  7. Oii amiga, bonito apesar de triste, mas a vida é assim mesmo, as vezes é preciso tirar da mesa quem não nos serve mais como outrora e esperar que venha outro ocupar com mais decência esse lugar vazio! Adorei! Bjoooss

    ResponderExcluir
  8. Oi Simone...
    Lindo post...Triste também.... Vim te convidar para o sorteio de 1o Aniversario do Denguinho....Vem! Ficarei muito feliz com sua participação.
    Nyan nyan
    Nina

    ResponderExcluir
  9. Fez-me lembrar da triste e linda canção de Chico Buarque, "Atrás da porta". Beijos! :)

    ResponderExcluir
  10. Pois é, o abandono é dolorido, mas eu sempre digo que quando um jardim nao é regado, ele morre, ai vem outro jardineiro e começa a cultivar rosas mais lindas que o antigo jardineiro displicente.
    Lindo texto querida!
    beijokas doces e uma semana memorável.

    ResponderExcluir
  11. Adorei conhecer seu outro cantinho!!!Uma linda Segunda!!!Bjokas!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

CROMOS E KAIRÓS ( O TEMPO DE DEUS E O TEMPO DOS HOMENS

Significado da palavra Khronos (em grego Χρόνος, que significa ‘tempo’; em latim Chronus) Kairos (καιρός) é uma antiga palavra grega que significa "o momento certo" ou "oportuno"
"Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim." (Eclesiastes 3 : 11)



DEUS NÃO SE LIMITA AO TEMPO DO HOMEM POIS ELE TEM O PRÓPRIO TEMPO. POR ISSO SOMOS TÃO ANSIOSOS E VIVEMOS MAL NOSSO TEMPO, NOS PREOCUPAMOS EM CORRER E ESQUECEMOS DE VISUALIZAR O HOJE AO QUAL VIVEMOS. DEPOIS FICAMOS NUM FUTURO A  LAMENTAR O TEMPO PERDIDO



Seu sorriso no silêncio (FALECIMENTO DO MEU TIO-PAI)

Ontem seu sorriso se apagou nesse mundo, seus olhos se fecharam num sono profundo.
Mas ao te visualizar naquele lugar frio e impessoal com apenas flores artificiais,
quando minhas lágrimas caíram livremente e a consciência que é o fim pra todo humano existente,
que todos vamos por isso passar pois não ficaremos eternamente, deixando nesse mundo apenas as sementes, e as lembranças boas e ruins.
Quero me lembrar de você não como o meu último olhar, mas as risadas que ainda ecoam em meus ouvidos,
nunca dentro de mim apagará seu sorriso e a alegria que transbordava por onde passava
Nos seus 86 anos de vida nessa terra, você foi meu tio mas também meu pai o era.  Meu coração ainda está a chorar de saudades eternas. O nome do meu filho, hoje com 20 anos, foi você quem escolheu e foi tão perfeito que foi como Deus que me Deu, nunca poderia ter sido melhor escolhido pois também era como filho seu. A dor que hoje há em meu peito, sei que um dia irá passar, e apenas as boas lembranças da saudade irão…

Sou apenas uma joaninha

A caminhar pelo jardim, pousando em cada flor, voando assim, assim.
Sou apenas uma joaninha de tão pequenina, mas onde passo deixo meu encanto, meus desenhos atraem olhares por todos os cantos.
Minha diversidade de cores traduz a perfeição da criação, sou inofensiva, as crianças gostam de comigo brincar, sou tão linda que querem sempre me pegar.
Vou caminhando lentamente, as vezes, chego a dar pequenos voos. Sou joaninha simplesmente, nesse mundo gigantesco, mas trago comigo grande apreço, que alegro onde passar. (Simone Prado)