sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Caminhada solitária.



Na solidão de meus passos, as vezes vem o cansaço. tentando minhas forças minar.
No bater de minhas asas na grande jornada preciso repousar.
Caminhar sobre as águas sem pressa, precavida pra não se afogar em lamentos,
 tirar de mim os tormentos em pensamentos que tentam me fazer parar.
Procuro ouvir o som do vento e apenas um grande silêncio em meio ao vazio de minha alma.
Minhas pernas já enfraquecidas de guerras dueladas da caminhada de uma vida.
Já não posso parar os meus passos, apenas caminhar lentamente, tentando visualizar em minha frente  as pedras que tentam me impedir de chegar. Se pelo menos eu soubesse em qual lugar pisar, mas as águas me impedem de ver o terreno a minha frente.
Vou caminhando lentamente esperando minhas forças renovar, me alimentando aos poucos para não me entalar.
Para que numa manhã de primavera possa levantar minhas asas e voltar a voar.
Simone Prado

8 comentários:

  1. E que bem que voa com as palavras! Também gostei do novo rosto que deu ao blog, está leve e muito bonito! Bjs

    ResponderExcluir
  2. É isso aí Simone, caminhar sem pressa, mas sempre seguir adiante...
    A Vida é um eterno caminhar.
    Valeu, lindo e profundo, seu poema me levou a uma profunda reflexão.
    Com Carinho
    Ivete

    ResponderExcluir
  3. Simone
    Ofereço-te meu Selo de aprovação, com carinho.
    Se aceitar é só buscar em meu Blog!
    Ivete

    ResponderExcluir
  4. Que lindo, Simone! Gostei muito do seu texto... que venha a primavera toda suave pra podermos voar, voar....

    ResponderExcluir
  5. Caminhando encontraremos o que buscamos. Lindo seu poema, beijos.

    ResponderExcluir
  6. Numa, solidária, caminhada
    Encontrei uma linda flor
    Numa tentativa apanhá-la
    Para a oferecer ao meu amor!

    Ela não se deixou apanhar,
    Filha de roseira com picos
    Fiquei triste para ela a olhar
    Percebi que não é pau de dois bicos!

    É preciso entender,
    O que pensam as flores
    Se o poeta ao escrever
    Imaginando seus amores!

    A poetisa ao escrever,
    Lindos poemas de amor
    Fica feliz ao receber
    Eu sua mão uma linda flor!

    Oferecida pela pessoa que muito ama,
    Colhido no campo ou no jardim
    Feliz com as decisões que sempre toma
    Que a liberdade seja a felicidade sem fim!

    Numa manhã de primavera,
    E num voo imaginário
    Aquela mulher tão bela
    Que bem mereceu o meu comentário!

    Não vou dizer o nome dela
    Adivinhe quem quiser
    Porque eu adoro ela
    Jamais e irei esquecer!

    Bom fim de semana para ela,
    Desejo eu com carinho
    Natureza, a coisa mais bela
    Mantenha seu corpo quentinho!

    Um beijo e um abraço,
    Para uma senhora ainda menina
    Onde estará agora ideia não faço
    Recordando os tempos de pequenina!

    ResponderExcluir
  7. Perfeito amiga, lindo demais! Gostei da imagem meio se jogando! Se joga amiga! Tenha um ótimo Findesemana! Volto na Segunda! Bjooooossss

    ResponderExcluir