segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

SONHOS DESFEITOS QUASE PERFEITO

Talvez o pior momento não seja quando nos sentimos realmente sozinhos,
o pior momento é ter que deixar um amor partir para que não haja sofrimento maior em retê-lo.
É sentir dor mesmo antes dele ir, é sentir saudade, dependência, tudo ....antes da partida. Depositamos todos os sonhos, alegrias, esperanças em uma quase única coisa. É quando sentimos que a dor da partida se aproxima, o desprender de duas vidas...chega a ser tão cruel. A imobilidade de não se ter o que fazer, e nem mais o que argumentar e nem mesmo lutar...porque tudo já fora feito. Basta o simples suspirar de duas almas que poderiam ter nascido uma pra outra, por outro lado um conforto, ou consolo de se sentir fraco mas que tudo tenha lutado, mas parece ter sido tão pouco. Talvez não seja tão difícil abandonar um amor e sim abandonar as horas que sonhei com esse amor. O cultivar do Jasmim, que seu perfume aspirei pra mim. O desejar mais do que estar juntos, de meses e anos que se passaram numa eterna e dupla dedicação. Cuidei e fui cuidada como Rosa adornada, num querer eterno do que fora o de mais belo que sonhei pra mim. Numa entrega perfeita de pureza e zelo, de fúria e de desejo tão intensos que já pareço transparente aos seus olhos.  PODERIA TER SIDO QUASE PERFEITO, MAS AGORA SONHOS DESFEITOS.

4 comentários:

  1. Estou passando por esse momento de sonhos desfeitos, seu texto colocou em palavras o que se passa no meu coração...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Minha querida amiga quanta tristeza e dor nas suas palavras. A vida por vezes é bem dificil e dói quando vemos os nossos sonhos ficarem desfeitos, mas não podemos desanimar, amanhã será um novo amanhecer e cada amanhecer é um novo começo onde novos sonhos esperam ser alcançados.
    Boa semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  3. Senti isso tudo...
    Obrigado pelo texto.

    ResponderExcluir