domingo, 10 de julho de 2011

A ROSA DO SEU JARDIM


TALVEZ EU PUDESSE SER A ROSA DO SEU JARDIM,
TALVEZ PUDESSE DIZER PALAVRAS BONITAS PRA MIM.
ME ENCANTAR COM SEU JEITO,
CHEIO DE CARINHO, 
FALASSE EM MEU OUVIDO,
BEM BAIXINHO.


TALVEZ EU PUDESSE ME ENCANTAR,
COM SUA FORMA DE FALAR,
DAS SUAS PROSAS E RIMAS,
DOS SEUS VERSOS DE AMOR.


BOM SERIA ME SENTIR ASSIM COMO UMA FLOR,
VER O BRILHO DE SEU OLHAR,
NO SOM SUAVE A ME LEVAR,
NUM JARDIM REPLETO DE COR.

3 comentários:

  1. Gracias Simone Prado por visitar mi blog, estoy
    pasando por el tuyo y lo tienes precioso, dulce
    siente uno como una especie de encantamiento"
    bellísimo, Enhorabuena! ¡Felicidades!
    te espero po aquí, Un abrazo
    Ángel-Isidro.

    http://elblogdeunpoeta.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Um poema para a mulher ao espelho. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema, parabéns!
    No amor, o 'talvez' é a corda bamba que pode nos levar ao magnificamente à pessoa amada ou simplesmente nos deixar cair.
    É assim que vejo, não há certezas.
    Uma ótima semana para você e um abraço meu com carinho!

    ResponderExcluir