quarta-feira, 22 de junho de 2011

Solidão a dois


Que solidão cruel, ter alguém ao seu lado que não te desperta. Onde o sentimento mais parece de amizade, de irmandade, menos de amor entre um homem e uma mulher. Para os dois lados, difícil de dizer, quando o amor parece nunca se fazer. O conformismo, a anulação, o faz de conta que está tudo bem, a perca de visão de futuro, o amor próprio destruído. São tantos motivos para essa união. Pelos filhos, por questão financeira, por sentimentos inexplicáveis...sem razão, sem coragem, acomodação. O vazio do horizonte, o sorriso que não é mais como antes. Talvez a sensação de perca de tempo...talvez. Que solidão é essa, que muitos vivem sem coragem de no assunto tocar, sem diálogo dentro do lar. Dois mundos distantes num mesmo espaço, sem lugar. Quando o amor um dia existiu, quem sabe tem como recuperar, mas para alguns o fim é separar. Como é complicado algumas vezes essas coisas de união, quando pessoas de fora, não devem se meter não. Com o tempo chega uma definição, para casais que vivem em desunião. Orar é a melhor saída, deixar para Deus resolver, Ele com certeza sabe o que fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário