sexta-feira, 17 de junho de 2011

No oceano da vida



NO OCEANO DA VIDA NAVEGUEI,
SEM RUMO MUITAS VEZES VAGUEI.
NÃO TINHA SENTIDO OLHAR O HORIZONTE VAZIO.
HOJE  AS RÉDEAS DO REMO TOMEI,
NUNCA MAIS EM ÁGUAS PERDIDAS ANDEI.
VOU SOMENTE ONDE QUERO IR E COM QUEM QUERO ESTAR,
NAVEGANDO PERDIDA  NINGUÉM VAI ME ENCONTRAR.
QUERO AS COISAS BELAS DESSA VIDA,
AS MÁS NÃO QUERO NEM PENSAR,
JÁ VIVI TANTOS HORRORES QUE NÃO DÁ NEM PRA FALAR.
DAS COISAS LINDAS QUE GUARDEI DESSAS ME VANGLORIO,
DA ALEGRIA INTERIOR DOU MUITO VALOR E ME FASCINO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário