terça-feira, 14 de junho de 2011

Não vou deixar me levar.

Não vou deixar me aprisionarem dentro de mim,
não vou deixar me dizerem o que devo fazer ou por onde ir.
Sou livre, ninguém irá me rotular, me colocar numa vitrina,
tratar-me como um objeto e nem mesmo perguntarem o que quero,
o que penso, o que sinto. Não, não vou deixar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário