sexta-feira, 17 de junho de 2011

ESTUDO RETIRADO DO BLOG - http://1001espanholas.blogspot.com/


DANÇAS ESPANHOLAS

FLAMENCO
Forma de expressão artística que reflecte a cultura da Andaluzia, que ao longo dos anos se foi definindo-se e transformando-se na mais conhecida expressão da cultura espanhola.

As 3 principais ferramentas do flamenco são o canto, a guitarra e a dança.Porém mais importante que a sua história e as suas técnicas, o flamenco é uma atitude, é a manifestação da alma de uma pessoa. Ser flamenco é colocar para fora sentimentos e emoções trancadas e compartilhá-las através da musica, do cante, do baile e dos "jaleos".

Flamenco é antes de tudo emoção, sentimento, expressão interior e prazer!No baile, o movimento dos braços, os círculos com as mãos, a postura com os punhos, a intensa expressão do rosto, a força do tacão a marcar o ritmo no chão, a técnica do sapateado, o movimento das saias, a movimentação e a energia transmitida são, sem dúvida, as características mais particulares da dança flamenca.Os pés golpeiam o chão, alternando passos vigorosos e subtis. As palmas marcam o compasso e enchem de vida cada passo. No rosto da(o) bailarina(o), a dor ou a alegria da guitarra e da voz do "cantaor". Ela(e) acelera o ritmo e os músicos seguem. Num movimento forte, ela(e) finaliza.

O flamenco é uma dança sedutora. Os movimentos e a expressão da bailarina deixam-na com ar de mulher forte e segura de si. "O flamenco trabalha a autoconfiança, permite a desinibição de gestos expressivos, a liberação da tensão do dia-a-dia e a busca de possibilidades de expressar sentimentos.

SEVILHANASAs Sevilhanas, tal como o nome indica, são constituidas pela música e pela dança típicas de Sevilha. A sua graciosidade, vivacidade e dinamismo reflectem-se no toque da guitarra, no bater das palmas que acompanham as saias a rodar e os tacões a solarem no palco, com a força de um sentimento puro...

A sevilhana é uma dança de par. Normalmente o par é composto por homem e mulher, mas é igualmente comum ver-se duas mulheres a dançar. A dança é feita em séries de quatro e cada uma é coreografada de forma diferente, levando o nome da sua posição cronológica: "primeira", "segunda", "terceira" e "quarta". As quatro coplas (ou partes) são executadas consecutivamente, existindo apenas um breve intervalo musical de silêncio ou de estribilho entre elas.

Cada uma das quatro sevilhanas compõe passos padrão que permitem ao espectador identificar de imediato qual delas se está a dançar. Assim, e segundo as suas características dominantes, pode-se dizer que a primeira é a das passadas seguidas, a segunda é a da roda, a terceira é a do sapateado e a quarta a dos careos. Em cada uma das coplas, existe o mesmo número de compassos e de final, só a introdução é diferente. Assim, os movimentos dominantes são os "paseos", as "pasadas", os "remates" e os "careos". No último compasso do canto, a música e a dança cessam simultaneamente, adoptando-se, para os que estão a dançar, uma pose provocadora e garbosa, dada a sua característica de "baile de galanteo".
A sevilhana é um canto com copla e os temas das coplas ressaltam dos aspectos que caracterizam o andaluz; o sentimento expressado é festivo, amoroso, e com muito humor…

Nenhum comentário:

Postar um comentário