segunda-feira, 6 de junho de 2011

Abandonada


Abandonada fico somente a sonhar,
de momentos que espero um dia chegar.
De palavras que quero que de seus lábios venham sair,
de emoções que um dia venham a existir.
Fito o céu estrelado, olho para o espaço, vazio em meu lado,
mas sinto sua presença constante e sei que não estou só dentro de mim.
Sei que tenho medo sim de te perder,
de um dia acordar e lá não mais estar você.
Aprendi a te querer do meu jeito e essa espera embora seja infinita,
não consigo ainda dela me desprender.
Talvez quem sabe um dia, se tudo que sonho, não acontecer,
eu tenha que arrancar esse sentimento do meu peito e esquecer.
Mas no momento presente, fico a me embalar em expectativas que me dão contentamento.
Se você tivesse coragem de sair da minha vida, de súbito eu iria te entender.
Mas sei que como eu ainda não tem coragem de fazer.
Talvez dentro de você não tenha coragem de matar esse sentimento,
que aos poucos foi crescendo, sem querer nos envolvendo.
Talvez a solidão colabore para desse sonho não nos desprender,
mas não quero sonhar eternamente, desejo que um dia tudo isso venhamos a viver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário