quarta-feira, 18 de maio de 2011

Sigo navegando


Sigo navegando, algumas vezes remando, outras parando.
Vou reconstruir minha vida, nadar em outros mares,
 me banhar em águas profundas.
Talvez eu tenha te perdido por um momento,
 revoltada por um sentimento de perda,
mas sei que um dia no silêncio vou te reencontrar.
Muitos vão até se assustar por me ver lá.
Dizem que te perdi, alguns falam que nunca te conheci,
mas eu sei que Você nunca me abandonou.
Que tudo que acontece em minha vida, Você já sabia,
e tudo Você permitia.
Desculpa se errei, se não te obedeci quando devia,
se meu coração endureceu quando das coisas eu não sabia.
Posso dizer que eu posso até ter perdido a visão de  Você,
mas Você jamais me perdeu de sua visão,
jamais me tirou de seu coração.
Foi Você quem me criou,
se me sinto infeliz me perdoe por ter te culpado,
fui uma criança birrenta, Pai, não esquenta,
sabe como sou.
Não deixei de ser filha,
apenas não vou a Você com a mesma freqüência de antes.
Alguns me olham acham que sou digna de pena,
 outros como se eu estivesse doente.
Eles não sabem que sou gente e não um crente " SUPER HERÓI".
Vejo " Heróis" voando por aí,
mas também os vejo cair.
Estou cansada de hipocrisia e de ver tanta soberba,
prefiro ficar quietinha na minha e se isso é pecado,
prefiro ser um crente fora do sistema humano,
do que ser corrompida pelo sistema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário