terça-feira, 17 de maio de 2011

Pensando,,,o sabor do silêncio

Queremos tanto um amor envolvente, de chama ardente, um amor tão quente,
que nos esquecemos que precisamos amar a nós mesmo.
Se conhecer melhor, entender nossos momentos, secar nossas próprias lágrimas,
parar e ouvir as batidas de nosso próprio coração.
As vezes é preciso ficar só, sentir nosso peito arfando,
 quando na respiração vamos no aquietando e depois nos acalmando.
Eu quero um amor assim, mas primeiro preciso gostar de mim.
 Fazer o que quero, e que espero.
Não quero viver sem amor,
 mas viver com quem não amamos é uma dor.
Ninguém tem culpa, não adianta ver quem errou.
Não adianta se definhar em culpas e nem desculpas.
Só quero é viver sem aborrecimentos, 
curtir a paz de um momento, saborear o silêncio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário