quinta-feira, 5 de maio de 2011

Não deixemos morrer nossos sonhos

Depois de muito caminhar quase já não podia respirar,
onde estão os sonhos que sonhei?
Cadê o amor que se perdeu, ou quem sabe por um tempo se escondeu,
tentando encontrar aquela que era eu.
Onde está o que me trazia alegria, e dizia no outro dia,
tudo bem, vamos recomeçar.
Deveras os sonhos ainda ei de encontrar,
mesmo que olhe em meu redor e nada consigo enxergar
Talvez a quem venha a minha vida julgar,
mas nunca sabemos como é estar no lugar da pessoa,
se encararíamos tudo numa boa.
Já ouvi cada coisa absurda, como acusações de uma vida estúpida.
Perguntas tolas, assim como fez os amigos de Jó. (Jó 32.1-5).
Perguntas: Por que você fez isso? Por que você agiu assim, agora aguenta.
Ou então, arque com as conseqüências... quando há momentos que só precisamos de um amigo para nos escutar.
Da amiga Razão, estamos cansados de procurar. Quantas vezes só um ombro precisamos pra chorar, ou somente um abraço para nos acalmar.
Quantas vezes, somente no silêncio encontramos conforto e só em Deus o refrigério para nossa alma cansada e abatida.
De tudo quando vamos perdendo nossos sonhos, ficamos como ao relento, não conseguimos visualizar o amanhã. O sonho alimenta a alma, nos impulsiona a continuar, e eu preciso encontrar sonhos em algum lugar. Sei que respostas que precisamos estão bem dentro de nós, basta esperarmos só um pouquinho e ficar bem quietinho, até encontrar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário