terça-feira, 19 de abril de 2011

Sem você


Sou como um barco no oceano, sem me encontrar.
Sou como o vento que soa sem saber onde está.
Sou como a chuva, que não para de cair.
Sou o amanhã antes de existir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário