quinta-feira, 14 de abril de 2011

Penso demais




Penso demais
A falta que você me faz,
das nossas risadas,
das nossas conversas,
dos nossos desencontros.
Quando tudo parece nos distanciar,
eu persisto em te olhar.
Fico a acenar para que você possa me ver,
pois não quero deixar você.
                                                                                   Se você não queria que o amor crescesse,
                                                                                   deveria ter fugido, sem que percebesse.
                                                                                   Agora não tem mais jeito,
                                                                                   o que tinha que acontecer já está feito,
                                                                                   não precisa fugir.
                                                                                   Do amor que você tinha medo,
                                                                                   acabou por existir.







                                    

Nenhum comentário:

Postar um comentário