quinta-feira, 14 de abril de 2011

Noites vazia

Na noite vazia,
meu corpo por ti anseia,
numa cama deserta a te procurar.
No ardor da minha pele,
sinto seu cheiro a me embriagar.
Sinto seu toque, seus braços a me enlaçar,
seus pés junto aos meus a me esquentar.
Nos seus lábios macios sinto ao meu  se unir,
numa busca perfeita, me dizendo: tenho que ir. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário