sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

VERSOS ETERNOS


De toda beleza que és infinita
alguma eterniza
num sabor profundo do mel
versos que me levam ao céu.

Do cintilar profundo da alma
o som das ondas do mar me acalmam.
Numa eterna onda de nostalgia
com encanto e magia.

Cingistes de puro encanto
a leveza do canto  num eterno bailar.
Flores por todos os cantos
me trazem ao recanto
para poder criar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário