quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Enquanto existir amor.


Ainda  quando tiver amor, ache uma luz no fim do túnel.
Uma esperança em meio ao caos, uma lágrima para cair,
um sorriso para dar, um olhar para fitar o horizonte.
Ainda enquanto tiver amor possa sentir o perfume do campo,
a beleza das cores. O amor nasce de pequenas doses e também morre de forma lenta e natural,
mas  ainda que exista amor, talvez seja como um pavio de chama acesa, no minuto seguinte ou se apaga ou revive. Depende se a fogueira for atiçada ou simplesmente apagada . Se não tiver mais amor, não se tem jeito, não voltará a reviver pois o amor quando morre dificilmente voltará a viver. Talvez um outro amor venha nascer, bem diferente do que se foi, mas nem menos importante.


Nenhum comentário:

Postar um comentário